Existe uma máxima que diz: se você não está na internet, você não existe. De fato, depois de todas as mudanças trazidas pela pandemia ao setor de comércio e serviços, qualquer consumidor espera encontrar mais facilidades para adquirir produtos pela internet. E isso motivou – e segue motivando – as empresas a estruturarem suas operações no digital.

E para ampliar seu raio de atuação e atrair novos clientes, as empresas têm como alternativa montar um e-commerce, que nada mais é do que uma loja virtual. Apesar de ser um caminho seguro e promissor, é preciso planejamento, estudo e investimento. Sem esses cuidados básicos, o dono do negócio pode cometer erros – que são muitos! – e levar sua loja virtual ao fracasso.

Se você está pensando em montar sua loja virtual, neste artigo você vai conhecer 10 erros que todo mundo comete ao montar um e-commerce.

1) Criar uma loja virtual sem planejamento

O primeiro erro que todo mundo comete ao montar um e-commerce é não planejar o projeto.

E o motivo disso é simples: muitas pessoas acham que, para estruturar uma loja virtual de sucesso, a única coisa a fazer é contratar uma plataforma de comércio eletrônico e cadastrar os produtos.

Na realidade, montar um e-commerce é como montar uma loja física, requer um projeto para elaborar toda a estrutura necessária para que ela possa contribuir para o desenvolvimento do negócio, evitando o desperdício de recursos.

Nesta etapa é preciso determinar, por exemplo, quem será o público-alvo, a seleção do mix de produtos, as estratégias de marketing a serem adotadas, formas de pagamento e logística.

2) Contratar uma plataforma inadequada

Escolher uma plataforma inadequada para montar um e-commerce é mais um fator que pode comprometer bastante o desempenho da sua loja virtual e suas vendas online.

Apesar de ser um erro, isto é bastante comum, pois inicialmente o empreendedor investe em um sistema que, futuramente, não estará de acordo com as necessidades do seu negócio.

A dica para fazer a melhor escolha é elencar todas as demandas, sejam elas atuais e futuras, e buscar uma plataforma que proporcione estabilidade por, pelo menos, um período de três anos.

3) Não atentar para o conteúdo e SEO

Vivemos a era do marketing de conteúdo e relacionamento. Tá, mas o que isso tem a ver com montar uma loja online? A resposta é: tudo!

Quando se planeja criar uma loja virtual, o objetivo é vender, porém, sem engajar o sua audiência fica difícil criar uma ligação com o seu público e conquistar novos clientes.

Além disso, busque oferecer valor ao seu público, para que ele perceba que comprar da sua loja ele está levando muito mais do que um produto.

Somado a isso, é fundamental planejar sua estratégia de SEO desde o início, criando departamentos e seções do e-commerce baseadas nas técnicas de SEO.

Para isso, realize uma boa pesquisa de palavras-chave, crie URLs amigáveis, faça descrições mais detalhadas dos produtos e invista em boas fotos.

4) Não saber pra quem você está vendendo

Antes de estruturar o seu e-commerce, como falamos lá no primeiro tópico, é necessário analisar o mercado para saber se o seu produto atenderá às expectativas e demandas do público.

Uma maneira de estudar sobre isso é observar relatos na internet, ouvir opiniões e queixas dos clientes no nicho de mercado que você deseja investir.

Depois que você conseguir se identificar com alguma área, busque se preparar e se profissionalizar.

5) Querer operar como os grandes

As grandes e melhores plataformas de e-commerce contam com grandes investimentos, investidores e muitos funcionários.

Essa realidade, no entanto, não é a mesma encontrada pela maioria das lojas virtuais, que costumam funcionar dentro da própria casa do empreendedor.

Vale sim se inspirar nesses negócios, mas não queira ser como eles neste primeiro momento. É preciso crescer aos poucos e de forma sustentável.

Invista naquilo que você pode oferecer sem despender recursos, como um bom atendimento ao cliente, por exemplo, explicando sobre os seus produtos e tirando as principais dúvidas. Assim a sua loja vai criando uma reputação e credibilidade frente à concorrência.

6) Não informar sobre meios de contato

Outro erro muito comum ao montar um e-commerce é não informar as formas de contato que o cliente pode ter com você.

É preciso deixar visível no site o número de telefone, botão de WhatsApp, um chat e e-mail.

Pode parecer que não, mas essas informações implicam diretamente na reputação da sua loja, nas confiança e credibilidade.

7) Não explicar o código de segurança

Mais uma vez a segurança é o foco. Por isso, exponha, de forma clara, os certificados de segurança e avise ao consumidor que o seu ambiente é seguro para que ele possa efetuar suas compras.

Vale lembrar que uma transação pela internet envolve dados pessoais e, também, o número de cartão. O cliente precisa se sentir confortável e ter a certeza de que está comprando de uma loja confiável e não vai sofrer nenhum golpe cibernético.

8) Não informar sobre os valores do frete

O frete ainda é um dos principais motivos para que uma pessoa desista da sua compra na internet.

Por isso, lembre-se de apresentar o preço do frete ou as regras do frete ainda na página de produtos, antes do consumidor validar a compra.

Deixar para mostrar os custos com a logística apenas no carrinho impacta diretamente no abandono de carrinho.

9) Pedir muitos dados para registro

Uma pesquisa feita pela Forrester, instituto de pesquisa americano, no ano de 2017, mostrou que 23% dos usuários que encontram no cadastro de sua conta no e-commerce a solicitação de dados complementares abandonam o pedido.

Assim, simplifique e solicite apenas as informações essenciais para este tipo de transação, como nome, e-mail, telefone, endereço e CPF.

10) Não usar dados de forma inteligente

No tópico anterior falamos sobre simplificar a solicitação de dados do consumidor. Então, te pergunto: você sabe usá-los de forma inteligente?

Busque guardar os dados do usuário como nome e e-mail. Do contrário, esse “vacilo” pode resultar na perda de vendas.

É por meio do e-mail que a sua loja pode oferecer promoções, novidades e motivar o cliente a voltar a consumir na sua loja.

Esse contato tem tudo a ver com o que falamos anteriormente, sobre o conteúdo. Mantenha seus clientes informados, ofereça dicas e crie um relacionamento com ele por meio dessas atitudes.

Combinação de sucesso com marketing digital

Investir em marketing digital pode ser um grande diferencial na hora de montar um e-commerce. Contudo, é preciso ser muito bem planejado e acompanhado.

Para atrair tráfego para a sua loja na internet, a divulgação tem que ser técnica e super profissional.

O primeiro passo é fazer detalhar, de forma clara, quem é seu público-alvo e as características para segmentar a divulgação do e-commerce.

Depois, é preciso realizar um monitoramento eficiente sobre todas as campanhas e seus resultados. Aqui vale contar com o Google Analytics, por exemplo.

Essa ferramenta ajuda a determinar quais são os canais de melhor conversão, bem como as redes sociais que sua loja performa melhor, e quais são os produtos que podem fazer a diferença para sua loja.

Se você gostou deste assunto e quer conhecer outras ferramentas igualmente importantes para começar a vender pela internet, conheça a agrotalks, ela pode te ajudar. Clique aqui e confira.